PRESIDENTE DA ASCi PARTICIPA DE REUNIÕES EM BRASÍLIA

O presidente da Associação Sergipana de Ciência, Marcus Eugênio, esteve reunido na última quinta-feira (12) com a Diretoria de Programas e Bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e com Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em Brasília/DF. Marcus Eugênio estava junto com Flávia Angélica, representante da FAPITEC/SE, Lucindo Quintans (UFS) e Juliana Cordeiro (UNIT).

A primeira reunião aconteceu às 10h com Adalberto Grassi Carvalho e sua equipe. Os pesquisadores sergipanos apresentaram uma proposta para criação de um edital voltado para manutenção de equipamentos de pesquisa através do Pró-Equipamentos, que visa atender a necessidade de aparelhos destinados à melhoria da estrutura de pesquisa científica e tecnológica nos Programas de Pós-Graduação, em todas instituições públicas de Ensino Superior.  “A Capes achou estratégica a proposta apresentada, recomendando que a FAPITEC fizesse um redimensionamento nas metas já existentes, para incluir um programa de manunteção de equipamentos que faça uma chamada, através de um edital, ainda este ano, para contratação em 2019. O edital será na ordem de aproximadamente R$ 1 milhão de reais”, diz o presidente da ASCi.

A pauta da segunda reunião foi outra apresentação de proposta para um edital Programa de Fixação de Doutores nas áreas empresariais e públicas no estado de Sergipe. O encontro aconteceu às 16h30 com o diretor de Cooperação Institucional do CNPq, José Ricardo de Santana. Ainda de acordo com Marcus Eugênio, “o professor Ricardo apresentou várias possibilidades de programas, inclusive dentre dos acórdãos que já existem com a FAPITEC/SE”.

Assim como aconteceu na reunião com a Capes, os pesquisadores irão repactuar novamente com a FAPITEC uma meta para incluir 10 bolsas de Fixação de Doutores no estado de Sergipe e elaborar um programa com características específicas para mandar como proposta ao CNPq, para que se torne um programa com duração estável. “As duas reuniões foram um salto para nós que fazemos ciência e tecnologia do estado de Sergipe”, finalizou Marcus Eugênio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *